Publicado por: @juba7 | junho 12, 2016

MUDANÇAS NO VISTO PARA BRASILEIROS NA INDONÉSIA 2016

Juliana Bassetti

COMO ESTENDER O VISTO E FICAR MAIS DE 30 DIAS NA INDONÉSIA

O brasileiro que chega na Indonésia não precisa de visto prévio e, desde março de 2016, ao desembarcar em aeroportos do país, recebe o carimbo para 30 dias sem pagar absolutamente nada (lembrando que a data de chegada deve ser contato como dia 1). Eles chamam isso de “free visa” e você não poderá estender sua estadia caso decida ficar mais de 30 dias.

Porém, se você já sabe que vai ficar mais de 30 dias, preste atenção no que precisa fazer ainda no aeroporto assim que desembarcar da aeronave e antes de passar na imigração (antes mesmo de pegar as malas, viu?)

Vá até o guichê no saguão de desembarque e pague a taxa de US$ 35 dólares americanos para o que eles chamam de “paid visa”. O pagamento pode ser feito em dólares e, no meu caso, dei uma nota de 50 dólares e me deram o troco em dólares também. O atendente vai te dar um recibo de pagamento e então você deve se encaminhar para a fila da emigração. Mostre o comprovante e o funcionário irá colar no seu passaporte um selo que permite permanecer por 30 dias e ainda estender a estadia por mais 30 dias na Indonésia.

Existem duas opções para estender o visto por mais 30 dias: ou você mesmo faz os trâmites, ou contrata um agente que irá cobrar em torno de Rp 650.000 rúpias (cerca de USD 49 dólares) incluindo o serviço dele e as taxas cobradas para prorrogar o visto.

ESTENDENDO POR VOCÊ MESMO

Você precisará ir três vezes na Immigration Office  (veja novo endereço em Bali aqui https://goo.gl/vHCzmH). Na primeira vez você deve ir de manhã, antes das 11h (recomendo que a primeira ida ocorra, no máximo, 10 dias antes de expirar os primeiros 30 dias). Vá ao balcão principal e peça o formulário gratuito para “Extend Visa”. O formulário é bem simples de preencher. Ali eles pedem o endereço do hotel que você vai ficar, o endereço no Brasil, seus dados. No campo em que pergunta o motivo para ficar mais tempo, escreva apenas “Holiday”. Leve uma cópia do passaporte (a página que contém a foto e seus dados), cópia do selo que foi colado no seu passaporte pelo funcionário da emigração e impressão da sua passagem de saída da Indonésia. Com isso, você pode dar entrada nos documentos nessa mesma manhã.

Se você já tinha comprado a passagem pra ficar poucos dias, mas resolveu ficar mais, é ideal ter uma nova passagem com uma nova data. Troque seu voo ou compre um nova passagem de saída da Indonésia. Não sei se você pode pedir pra estender o visto tendo um passagem com data que não ultrapassa os primeiros 30 dias. Pode ser que sim. Tire essa dúvida no dia que pegar o formulário.

Saída da Indonésia para Cingapura via Ferry

Uma outra possibilidade, se você ainda não sabe a data em que comprará a passagem de saída, é comprar e perder a passagem de ferryboat entre as ilhas de Batam (Indonésia) e Cingapura. Essa passagem custa cerca de 25 SDG, dólares de Cingapura, (cerca de USD 15) ou até menos se comprado com antecedência. Sugiro o trajeto Sekupang Terminal até o HarbourFront Terminal. Compre nos sites www.batamfast.com ou www.sindoferry.com.sg 

Detalhe: caso opte pelo agente, não precisa ter passagem de saída, avise o agente que ele desenrola pra você. 

ATENÇÃO: ao agendar a nova data de saída do país, note que a Immigration calcula 30 dias contanto o dia em que você pisou em solo indonésio como o dia 1. Eu cometi esse erro, contei os dias como se conta diárias de hotel. Acabei comprando a passagem de saída um dia depois dos 30 dias. Nesse caso, você recebe uma punição por OVERSTAY e na hora de sair do país, eles te cobram no aeroporto Rp 300.000 (trezentas mil Rúpias) cerca de US$ 23 dólares americanos POR DIA.

Ok, você deu entrada nos documentos. Nisso, eles te dão uma data para voltar e fazer a fotografia e escanear suas digitais. Será apenas nessa segunda ida ao Immigration Office que você fará o primeiro pagamento: pagamento para o visto e pagamento de taxa para foto e digitais, um total de Rp 365.000 rúpias (leve mais dinheiro, a taxa pode mudar de valor). Pague em dinheiro local. Chegue cedo no dia agendado. Eles distribuem senhas e se você chegar por volta das 11h da manhã, vai pegar uma senha que só será atendida às 15h.

Taxa paga, foto tirada, digitais escaneadas, algumas perguntas como “o que você vai fazer aqui” (a resposta é “Holidays”, não se explique muito) e “o que você faz no Brasil” (resposta: sou empresário e estou de férias ou sou funcionário do governo e estou de férias, sou caixa de banco e estou de férias). Tudo certo. Eles vão te dar uma nova data e hora para ir buscar seu passaporte. Pronto, simples assim. Nesse dia os funcionários te darão uma data para você voltar e coletar seu passaporte.

ESTENDENDO COM UM AGENTE

Muitas pessoas pagam um agente para fazer o processo acima. O agente cobra cerca de US$ 45 dólares americanos (incluindo o serviço dele e as taxas que totalizam Rp 365.00 Rúpias). A diferença em ter um agente é que você não precisa comparecer no primeiro dia nem no último. Ele mesmo preenche o formulário e dá entrada com os documentos assim que você passar a cópia do passaporte e do “paid visa” para ele. Você terá que ir numa segunda data pra tirar foto e escanear as digitais, mas na terceira ida, seu agente pode pegar o passaporte com a extensão pronta e te entregar no escritório dele.

Outra vantagem ao contratar o agente é o de ganhar dois dias de praia e não perder tempo para ir até a Emigração. Então avalie o que é mais importante para você: tempo ou dinheiro.

Se optar por um agente, tenho um ótimo para recomendar. É só mandar um e-mail  com o assunto “Agente” para julianabassetti@gmail.com que te envio o WhatsAPP dele.

Dicas: 

  • Imprima e faça as fotocópias antes de chegar na Emigração.
  • Não vá vestido como se tivesse acabado de sair da praia. Pode ser que eles não deixem você entrar. Não precisa por roupa social, calça, mas é recomendável usar um tênis ou sapato, esconder os dedos do pé. Já vi gente ser barrada por isso e já vi outros entrarem de chinelo sem problemas. Coloque uma bermuda e camiseta, um vestidinho que não seja mini e pronto.

OBTER O VISTO ANTES DE SAIR DO BRASIL

Ligue para a Embaixada da Indonésia em Brasília e pergunte como obter visto por mais de 30 dias antes mesmo de sair do Brasil ou como solicitar um Social Visa (leia abaixo) que dá direito a 60 dias e pode prorrogar por mais quatro vezes de 30 dias (mediante pagamento no Immigration Office da Indonésia a cada renovação). Feito no Brasil, o Social Visa custa R$ 175 Reais mais os gastos com envio do passaporte via Sedex (valor cobrado em maio de 2016).

TELEFONES da Embaixada da Indonésia no Brasil (61) 3443-1788 e (61) 3443-8800

QUERO FICAR MAIS DE 60 DIAS NA INDONÉSIA

A forma mais fácil de ficar mais de 60 dias na Indonésia é conseguindo o SOCIAL VISA. Esse visto precisa ser solicitado FORA da Indonésia. Ou seja: se você está na Indonésia, terá que sair do país pra depois voltar. Para conseguir esse visto, você precisa de uma SPONSOR LETTER, uma “carta-convite” assinada por um cidadão indonésio que tenha uma carteira de identidade indonésia e de fotocópia dessa identidade. A carta está escrita em Bahasa Indonesia e diz que a pessoa será responsável por você por esse período. Existe um imenso mercado de venda dessas cartas, basta ir a uma agência de turismo. Os preços variam entre Rp 250 mil e 400 mil Rúpias por pessoa. Como eu já tinha o modelo em mãos (não foi fácil conseguir), eu mesma imprimi, preenchi e pedi à proprietária da casa que alugamos pra assinar e nos dar uma cópia da carteira de identidade indonésia dela. Saiu de graça. Porém, assim que ela descobriu que teria que ir todos os meses ao Immigration Office comigo, pediu para que eu mudasse de sponsor e tive que pagar 300.000 Rúpias pela mudança. Resumo da história: precisei contratar um agente e foi a melhor coisa que fiz. Se você quiser contratar um agente, tenho um ótimo para recomendar. É só mandar um e-mail  com o assunto “Agente” para julianabassetti@gmail.com que eu te mando o contato.

OK, TENHO A CARTA-CONVITE NA MÃO E UM SPONSOR. E AGORA?

Com a carta em mãos, a dica é viajar até Cingapura. Você pode ir no primeiro voo da manhã pela Air Asia e voltar no último voo do dia. É um bate-volta cansativo. A maioria dos estrangeiros que vive em Bali faz isso por ser a opção mais rápida e barata. Chegando em Cingapura, você vai entregar a carta-convite e o seu passaporte a um agente (que cobra em média $170 SGD – dólares de Cingapura – pelo serviço dele e incluindo todas as taxas) para realizar o processo em um dia. Ele entrega o passaporte no fim de tarde. Se você fizer esse trâmite por você mesmo, terá que ficar mais de um dia em Cingapura, o que sai mais caro do que pagar o agente e ainda tem que se incomodar na Immigration Office.

Em Cingapura, recomendo o agente Mike Kassim: mike.kassim@yahoo.com

Para dar entrada na documentação você vai precisar:

–   da carta original assinada;

–  cópia da identidade do seus “sponsor”;

–  2 fotos 3×4 com fundo branco (já me autorizaram fundo azul e fundo vermelho, mas o branco é mais garantido);

–  xerox do passaporte (parte que tem a sua foto e seus dados)

–  pagamento total de SDG 170 dólares de Cingapura ao agente (valor que inclui o serviço dele e as taxas cobradas peça imigração). Esse valor é referente a 2015, verificar com o agente Mike Kassim se houve alteração de preço.

OUTRO JEITO MAIS FÁCIL… é contratando o meu outro agente que faz tudo isso pra você. Seu trabalho será apenas tirar as fotos, viajar a Cingapura e esperar 4 horas na Embaixada da Indonésia para sair com visto prontinho. Se você quiser o contato desse meu agente, mande um e-mail  para julianabassetti@gmail.com com o assunto “Agente” que te mando o WhatsAPP dele.


Responses

  1. olá, para entrar em bali é preciso além do passaporte já comprovar passagem de saída do país? tenho a passagem de ida, mas gostaria de resolver a volta estando em bali. seria possivel?

  2. Oi Renata, para entrar na Indonésia (e isso inclui Bali, é claro) é preciso ter passagem de saída do país. Porém, eles não pedem para ver essa passagem quando você desembarca na Indonésia. Você precisa mostrar essa passagem quando está embarcando para a Indonésia e quem confere se você tem esse bilhete de saída é a pessoa do checkin da companhia aérea em que você vai viajar. Por exemplo, você está na China e vai viajar pela Malaysia Airlines. Ainda no aeroporto de Pequim, quando você está fazendo o checkin, o atendente vai te perguntar se você tem passagem para sair da Indonésia. Se você disser que não, eles nem te deixam embarcar. Agora, se você disser que sim e mostrar um PDF no seu celular, eles mal vão olhar. Já ouvi falar de gente que falsifica esse PDF. Eu nunca tentei. Por outro lado, já viajei com a AirAsia de Cingapura para Bali diversas vezes e nunca me pediram a tal passagem porque eu faço o checkin online e imprimo o bilhete no tótem (quando não tenho bagagem pra despachar), mas já aconteceu de eu fazer o checkin no guichê e a moça nem perguntar. Vai depender muito do atendente. Você pode arriscar e se eles pedirem, você compra uma passagem online na hora. Talvez uma de Ferry, como sugiro no texto ali de cima.

  3. Muito legal o blog, parabéns :)
    Estou indo para Bali e minha passagem de volta é só para 6 meses depois da chegada. Posso ter algum problema em relação ao visto na hora de entrar no país? Pensei em tirar o visto de 30 dias que pode ser renovado por mais 30 e depois sair e voltar para a Indonésia 2x repetindo o processo.
    Obrigada


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: